• Comunicação Gnosis

Dia D da Campanha Nacional de Vacinação mobiliza unidades de Atenção Primária à Saúde de Maricá

No último sábado (17/10), as 24 unidades de Atenção Primária à Saúde de Maricá estiveram de portas abertas das 8h às 17h para o dia D da Campanha Nacional de Multivacinação. Ao longo do dia foram realizadas cerca de 4.500 doses de vacinas, mil acompanhamentos das condicionalidades do programa Bolsa Família, atendimentos para avaliação odontológica e exames preventivos, bem como diversas atividades de educação em saúde. A campanha, que teve início no dia 5 e vai até o dia 30/10, faz parte de uma mobilização nacional para atualizar as cadernetas de crianças e adolescentes, e conscientizar a população sobre a importância da vacina para a proteção contra diversas doenças.


As vacinas ofertadas para crianças de até 5 anos de idade de acordo com suas necessidades individuais foram: BCG, Hepatite B, Penta (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e poliomielite), Pólio inativada, Pólio oral, Rotavírus, Pneumo 10, Meningo C, Febre Amarela, Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), Tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), DTP (tríplice bacteriana), Hepatite A e Varicela. Já no calendário do adolescente, além de reforços das imunizações feitas na infância, foram ofertadas as vacinas contra a Hepatite B, Febre Amarela, Tríplice viral, Difteria e tétano adulto, DTPa, Meningocócica ACWY e HPV quadrivalente.


De acordo com Felipe Fernandes, da equipe técnica do Instituto Gnosis, responsável pela gestão das unidades de atenção primária do município de Maricá, um grande esquema de acolhimento foi montado na campanha para garantir que os usuários que chegassem às unidades fossem atendidos com segurança respeitando as regras de distanciamento social.


“Só era permitida a entrada nas unidades com máscara. Caso o usuário não tivesse, nós entregávamos uma. Além disso, criamos um processo de triagem envolvendo vários profissionais das equipes para verificar a situação vacinal de cada criança de forma segura, para que não houvesse nenhum tipo de aglomeração”, destacou Felipe.


A gerente técnica da Estratégia Saúde da Família do Posto de Saúde Central Rafaela Cardoso conta que devido a pandemia e ao isolamento social havia uma grande preocupação em relação a situação vacinal das crianças do território. “Tivemos muitos atrasos na atualização das cadernetas de vacinação e essa campanha foi muito importante para que a gente conseguisse garantir a prevenção em relação a essas doenças imunopreveníveis”, explicou Rafaela.


Para a gerente da Estratégia Saúde da Família da unidade Santa Paula, Caroline Pereira, é fundamental que os responsáveis entendam a relevância da vacinação e levem seus filhos nas unidades respeitando os prazos para que as crianças tomem as vacinas no tempo correto. Além disso, a enfermeira destacou que a campanha foi uma oportunidade para realizar outros tipos de atendimento.


“Fizemos um levantamento e identificamos que cerca de 200 crianças aqui do território ainda não tinham sido avaliadas por um médico ou enfermeiro. Montamos um cronograma e além de tomar as vacinas, elas eram encaminhadas para a consulta com esses profissionais”, explicou Caroline.


Já os usuários que chegavam na Unidade de Saúde da Família Bairro da Amizade eram recebidos pelas nutricionistas do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), Alessandra Albernás e Rebeca de Almeida, com uma dinâmica de conscientização em relação a quantidade de açúcar nos alimentos de consumo diário, como biscoitos, macarrão instantâneo, suco de caixinha, entre outros.


“Muitas vezes as pessoas ficam assustadas quando mostramos a quantidade de açúcar nesses alimentos. Fazer a criança entender o que está consumindo é uma forma de prevenção para que, no futuro, se tornem adultos mais saudáveis e não venham a desenvolver hipertensão, diabetes, obesidade e outros problemas de saúde”, explicou Alessandra.


No posto de vacinação da Escola Municipal Antônio Lopes da Fontoura montado para dar acesso a população da região do Caxito, que ainda não conta com uma unidade de saúde, as crianças que chegaram para se vacinar foram avaliadas sobre o cumprimento das condicionalidades para continuarem a receber o benefício do Bolsa Família e passaram por uma avaliação odontológica. Foi o caso da Yasmin, de 6 anos, que após verificar que estava com sua situação vacinal em dia, foi atendida pelas dentistas do Odontomóvel para limpeza, aplicação de flúor e até extração de um dente de leite que já estava mole.


A campanha de vacinação vai até o dia 30/10, mas após esse período todas as 24 unidades de atenção primária do município continuam de portas abertas para a atualização da caderneta de vacinação.


107 visualizações
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco