• Comunicação Gnosis

Agosto Dourado: Instituto Gnosis adere a movimento internacional em defesa do aleitamento materno.

Durante todo o mês de agosto de 2020, os profissionais de saúde das 24 unidades de Atenção Primária à Saúde do município de Maricá, município do Rio de Janeiro, sob a coordenação técnica do Instituto Gnosis, estiveram engajados no movimento internacional “Agosto Dourado” de valorização do aleitamento materno. Palestras, oficinas e atividades de sala de espera sobre a valorização da amamentação, doação de leite materno, diretos das gestantes, apoio familiar e comunitário às mães e puérperas foram realizadas nas unidades com o apoio técnico do Instituto em parceria com a Coordenação de Atenção Primária à Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Maricá.


O movimento “Agosto Dourado” é uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde, preconizada pelo Ministério da Saúde e, no Brasil, garantida através da Lei nº 13.435/2.017, visando iluminar o debate sobre aleitamento materno e a amamentação, ampliando a rede de apoio às mães e puérperas. A partir disso, a equipe técnica do Instituto Gnosis mobilizou a rede de profissionais de saúde da Atenção Primária de Maricá (RJ), para a construção de uma agenda de atividades de promoção e educação em saúde sobre o tema.


“Todos sabemos que o leite materno vale ouro. É um alimento completo, na temperatura ideal, sem custo e que faz toda a diferença no desenvolvimento infantil. Por isso, a ideia de mobilizar os profissionais para debaterem com a população sobre a importância de priorizar o aleitamento materno exclusivo nos seis primeiros meses de vida do bebê e de forma complementar até os dois anos de idade (ou mais), sobre os procedimentos para a doação de leite materno, que pode salvar muitas vidas, entre outros temas.” destacou Lyz Miranda, coordenadora técnica do Instituto Gnosis, em Maricá (RJ).


De acordo com a equipe técnica do Instituto Gnosis, a valorização do aleitamento materno está na rotina das unidades de Atenção Primária o ano inteiro, sendo abordado desde as consultas de pré-natal, no acolhimento da mãe e do bebê nas visitas às unidades, no acompanhamento pós-parto, nos primeiros meses de vida, inclusive com a realização de testes importantes como o conhecido teste do pezinho.


Outra estratégia fundamental adotada no “Agosto Dourado” foi aproximar os pais ao debate, abordando a importância da valorização da paternidade, já que no mesmo mês foi celebrado o dia dos pais. Os pais podem e devem participar da amamentação, acolhendo a mãe, propiciando um espaço confortável e tranquilo neste momento íntimo, ajudando nas tarefas com o bebê e compartilhando afeto. Questões como estas são abordadas nas rodas de conversa e salas de espera.


Por falar em dia dos pais, o Instituto Gnosis, que também cuida da saúde indígena de duas aldeias em Maricá, elegeu o indígena Denilson Karai Mirim Mariano e seu filho Ítalo da Silva Mariano, da aldeia Mata Verde Bonita, para protagonizar a campanha de comemoração do dia dos pais. A ideia foi apresentar esse homem que tradicionalmente é visto apenas como observador e provedor da família, mas que pode ter maior envolvimento no cuidado paterno numa demonstração de carinho e afeto, contribuindo para a preservação da cultura da amamentação por gerações.


Hospital da Mãe

No Hospital Estadual da Mãe acreditamos que a amamentação é um dos melhores investimentos para salvar vidas infantis e melhorar a saúde. Assim, a unidade mantém ações coordenadas para promover e apoiar o aleitamento materno em todos os processos.

Durante o agosto dourado, mês que se tornou simbólico na promoção do aleitamento materno, o HMãe realizou palestras interativas com pacientes e acompanhantes no ambulatório para orientação sobre pega e posição e desmistificando alguns mitos sobre amamentação.

As palestras além de instrutivas foram idealizadas com todo cuidado em decorrência à pandemia para garantir um ambiente descontraído e acolhedor para toda a família.

Hospital Estadual Infantil e Maternidade Dr. Alzir Bernardino Alves (Himaba)

O Hospital Estadual Infantil e Maternidade Dr. Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, iniciou na segunda-feira (03), as ações da Semana Mundial de Aleitamento Materno, que foram até sexta-feira (07), como tema “Apoie o Aleitamento Materno por um Planeta Saudável”, definido pela World Alliance for Breastfeeding Action (Aliança Mundial para Ação de Aleitamento Materno).

Houve a distribuição de sapatinhos de crochê para os bebês da Maternidade e da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin). Os sapatinhos das mais diversas cores foram feitos por voluntárias e doados ao hospital.

Durante a semana, houve ainda a distribuição de laços dourados entre os colaboradores para marcar a semana. Para encerrar a semana, o Banco do Leite do Himaba (BLH) promoveu um bate-papo virtual com as mamães que passaram pela unidade nas semanas anteriores. O objetivo foi de tirar dúvidas, apoiar e incentivar para que todas continuem com a amamentação exclusiva dos bebês até a criança completar os seis meses de vida.

A responsável técnica pelo Banco do Leite do Himaba, a pediatra Angélica Carvalho, explicou que a Semana mundial de Aleitamento materno é uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e foi abraçada por vários países do mundo todo.

“É uma ferramenta de auxílio para melhorar os índices de aleitamento materno, uma vez que a gente tem conhecimento e embasamento científico que o leite humano é o melhor alimento para o bebê. Ele (o leite materno) garante todos os nutrientes necessários. Cada ano, a comunidade científica escolhe um tema específico para reforçar. Neste ano, a campanha está ressaltando a importância da amamentação, contribuindo com um planeta saudável, já que amamentar diminui o uso de fórmulas lácteas. O leite humano não produz resíduos e não vai poluir com plástico utilizado em bicos artificiais, por exemplo mamadeira e chupeta”, disse.






79 visualizações
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco