• Comunicação Gnosis

Programa de Navegação de pacientes fez o último encontro do ano no Hosp. da Mulher Heloneida Studart

Atualizado: 7 de dez. de 2021

Nesta segunda (29), um grupo de mulheres atendidas pelo Programa de Navegação de pacientes realizou o último encontro antes do ano acabar. O programa ajuda mulheres diagnosticadas com câncer de mama a iniciarem o tratamento especializado no prazo de 60 dias, como determina a lei, e, através de um assistente social, conseguem derrubar barreiras e são acompanhadas desde o diagnóstico até o fim do tratamento.

No Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart, o Assistente social Maicon Rocha é visto como um “anjo” para essas mulheres. É ele quem cuida de todo o processo do programa e as acalmam quando recebem o diagnóstico positivo. Quando chegam até ele, estas mulheres estão vulneráveis e muitas vezes sem saber o que fazer.

Mas para quem pensa que o encontro é cheio de tristeza, se engana. As pacientes vão entrando pelo auditório do Hospital e todas se conhecem pelo nome e se tornaram amigas. Criaram até um grupo no WhatsApp para que uma apoiasse a outra nesse momento delicado da vida. Muitas delas não têm apoio da família e veem no grupo a força para não desistirem.

“Às vezes, quando começo a fraquejar, recebo o carinho das minhas amigas do grupo. Esse grupo serve para apoiar, mas também recebo muita bronca. Quando eu descobri a doença, fiquei paralisada em casa. Só ficava na sala e não tinha forças nem para ir para o quarto.” Conta Rosilda Dias de Freitas, paciente acompanhada pelo programa.

Rosilda não é a única a receber esse carinho das amigas. “Meu marido me pediu atenção e eu disse que estava ocupada fazendo anéis de amizade para minhas amigas”, disse Vera Lúcia Firmino, que distribuiu anéis confeccionados por ela mesma e distribuiu as amigas como forma de agradecimento pela amizade e apoio de sempre.

Durante os encontros do programa alguns maridos acompanham as esposas e recebem elogios pela atitude de companheirismo, pois muitas não tem esse apoio.

“Meu marido nunca me apoiou em nada. Tive que fazer todos os meus exames andando de ônibus, tendo carro em casa. Ele gasta o dinheiro todo para consertar o carro, mas não gasta comigo para me levar às consultas e acompanhamento médico. Entrei com um pedido de divórcio e estou me separando dele. Já que não me ajuda e não me apoia em nada na minha vida. Não tem sentido estarmos juntos”. Lamenta Ana Claudia Santana, que foi aplaudida pelas amigas.

O encontro dura todo o período da manhã e conta com a Dra. Sandra Gioia, mastologista, que procura estar próxima às pacientes, além de profissionais de outras especialidades, como nutricionista, que fica de olho na alimentação das pacientes e as alertam da importância de ter uma boa alimentação.

Ao final do encontro ainda rolou “Parabéns”, com direito a bolo, para comemorarem com as aniversariantes da semana por mais 1 ano de vida.


193 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo