top of page

Ministério da Saúde classifica Maricá como a melhor Atenção Primária do Estado do Rio

No dia 02/12, o jornal O Dia publicou uma matéria que destaca a atuação da Atenção Primária do município de Maricá como a melhor da região metropolitana do estado do Rio de Janeiro, de acordo com o programa Previne Brasil, do Ministério da Saúde. O Previne Brasil define os repasses federais aos municípios e analisa a Atenção Primária à Saúde em diversos segmentos, utilizando diversos indicadores. Vale destacar que a gestão da Atenção Primária à Saúde de Maricá é coordenada pelo Instituto Gnosis em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com o Governo Federal, Maricá foi a 1ª classificada na região metropolitana e também nos municípios acima de 100 mil habitantes. Ou seja, Maricá é a melhor colocada nos municípios que fazem parte da região metropolitana e melhor colocada nos municípios com mais de 100 mil habitantes em todo o Estado do Rio de Janeiro e com a melhor atuação na Atenção Primária à Saúde, na Região Metropolitana do Estado.

A classificação federal reforça o trabalho de referência desempenhado na cidade, que possui 98% de cobertura pelos serviços de Atenção Básica, representada, principalmente, pelas 24 Unidades de Saúde da Família (USF) presentes nos quatro distritos, que contam com 54 equipes de Saúde da Família, seis equipes de Núcleo de Ampliado à Saúde da Família (NASF) e 19 equipes de Saúde Bucal.

Tal desempenho se deve à atuação estratégica do Instituto Gnosis junto à Secretaria Municipal de Saúde para reformular o modelo de atenção à saúde dos maricaenses, com ênfase na Atenção Primária, e com isso os resultados obtidos refletiram no atual melhor ranking na Saúde da cidade.

Em relação a atuação nos primeiros meses de 2022, Maricá obteve a melhor pontuação entre as cidades da região metropolitana, que também inclui Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim. Analisando os dados de todo o estado do Rio de Janeiro, Maricá foi destaque também na proporção de consultas pré-natal realizadas, sendo a segunda com melhor desempenho em atendimento a gestantes.

Previne Brasil

O Previne Brasil define os repasses federais aos municípios e analisa a Atenção Primária à Saúde em diversos segmentos utilizando os seguintes indicadores: proporção de gestantes com pelo menos seis consultas pré-natal realizadas, sendo a primeira até a 12ª semana de gestação; proporção de gestantes com realização de exames para sífilis e HIV; proporção de gestantes com atendimento odontológico efetuado; cobertura do exame citopatológico (preventivo de colo de útero); cobertura vacinal de poliomielite inativada e da pentavalente; percentual de pessoas hipertensas com pressão arterial aferida em cada semestre; percentual de diabéticos com solicitação de hemoglobina glicada.

Foto: Prefeitura de Maricá


389 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page