• Comunicação Gnosis

Instituto Gnosis promove ultrassonografia natural no Hospital Estadual da Mãe de Mesquita (RJ)

Imagine tratar o corpo feminino como se fosse uma tela de arte e eternizar a gravidez como uma recordação?


A ultrassonografia natural ou arte gestacional, fortalece vínculo e alivia tensões do pré-parto e é parte integrante das boas práticas do parto humanizado no Hospital Estadual da Mãe de Mesquita, chamada “Arte gestacional” (Belly-painting em inglês ). A arte gestacional tem como protagonista a barriga da mulher grávida. Durante o processo de elaboração da pintura na barriga, tanto a mãe quanto o bebê têm a oportunidade de compartilhar um tempo extra de relaxamento. As cócegas que são produzidas pelos pincéis ao deslizar pelo ventre da mulher a relaxa e ao mesmo tempo estimula o bebê. Esse tipo de atividade fortalece a relação entre mãe e filho prévia ao nascimento.


A metodologia consiste em desenhar, com tintas atóxicas específicas para pele, lápis de olho e pincéis, a criança na exata posição em que ela se encontra dentro da barriga da mulher. O desenho ajuda as mães a compreender como está o bebê, onde estão os membros e órgãos, potencializando a conexão entre eles. A pintura é realizada por enfermeiras obstétricas. As cores são escolhidas pelas próprias mulheres e, em geral, os acompanhantes são convidados a participar também, como estimulação do fortalecimento do vínculo.


“É uma espécie de despedida da barriga. Não é só pintar. Utilizamos a ultrassonografia para identificar a posição do feto), mostramos para a mulher onde está a cabeça, o dorso, as costas. Deixamos o acompanhante auscultar com o próprio ouvido”, explicou a Gerente Multiprofissional e enfermeira obstetra, Vanessa Rosa.


Além da arte gestacional, são oferecidos também às mulheres massagens e outros métodos de analgesia sem uso de medicamentos. Desta forma o protagonismo da mulher é resgatado, para que ela acredite na força do seu corpo, e do bebê durante o pré-parto, parto e puerpério (pós-parto). Na unidade são realizadas em média 650 partos, dos quais aproximadamente 75% são partos normais e mais de 80% deles são realizados por enfermeiras obstetras.



140 visualizações
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco